30 outubro 2008

Injúria

Já estava para desligar o computador, quando, ao ler um jornal aqui na net, deparo-me com a seguinte manchete "Jornalista que disse que ex de Menem tinha caso com Paulo Coelho é condenado".

É OBVIO (!!!!) que o jornalista seria condenado. Alguém aí tinha alguma dúvida???

Tá, eu não gosto...

... não gosto da tal Maísa (a tal garota pseudo-prodígio do SBT), mas tenho que me render a este vídeo. Reparem na atitude da garota, quando Silvio Santos resolve expelir a pérola "então você é uma vaca?"

Achei fantástica a maneira como a menina mastiga as palavras, tenta engolir e, depois de uma respiração pensada, devolve a pergunta "vaca?". Pela primeira vez eu admirei Maísa (e muito provavelmente será a última)

29 outubro 2008

Meus momentos Amy Winehouse

Aproveitando a idéia do Pânico e a falta de tempo para escrever coisa séria, vou fazer uma listagem daquelas horas em que me dá uma vontade quase incontrolável de ser Amy Winehouse:



1 - eu, na fila do banco, pra sacar o $$ meu de cada dia. 4 caixas com opção para depósito, pagamento, transferência, enfim TUDO menos saque. Os 3 caixas de saque ocupados por indivíduos pagando contas!!!!



2 - eu, esperando pacientemente, debaixo de um sol escaldante, para atravessar a rua. Eis que só falta um carro pra dar aquele espaço livre, antes da romaria que vem atrás. O iluminadíssimo passa a 20 km/h só pra dar uma cantada tosca e ridícula que, além de me deixar fulésima da vida, me faz ficar esperando mais mais hora pra atravessar a pista.



3 - professor (in)feliz, dizendo no meio do semestre que a prova dele é cumulativa!!! Sendo que ele teve todo o primeiro dia de aula pra dizer TODAS as regras do jogo (inclusive avaliação) e esqueceu de falar esse detalhe (nesse dia, tive meu momento Amy Winehouse versão light!!! E a prova, como que por encanto, deixou de ser cumulativa)



4 - fila de supermercado. O ser à sua frente vai comprar 10 mil litros de cerveja e, do nada, resolve levar aquela lingüiça (o trema só morre ano que vem) feita de carne de testículo de boi que está no extremo oposto do caixa. Ah, e como o fulano já tá calibrado, vai pegar a lingüicinha a passo de tartaruga!!!



5 - ainda no supermercado. O patinador resolve achar que é a Lu patinadora e inventa de dar uma demonstração de suas parcas habilidades e por pouco não te atropela.

6 - outra no supermercado (mas também vale pra shoppings, em especial, na entrada ou saída da escada rolante). Grupinho de bípedes resolve se reunir no MEIO do corredor. A precisão deles chega a impressionar!!!

7 - mais uma de supermercado. Garotinho ou garotinha arma o maior escândalo porque a mãe não quer levar o iogurte que vem com a tatuagem do Low School (un)Musical!!!

(um adendo: tô começando a perceber porque não gosto de supermercados)

8 - na faculdade, o "tarado do ar condicionado" ligava o aparelho, na temperatura mínima, durante o período de frio. Hoje, calorzão de rachar, de tanto o iluminadíssimo matar a saudade da Sibéria, queima o gerador e não há como ligar o aparelho. Ah, pequeno detalhe, eu tendo que apresentar trabalho sobre crimes no Código de Trânsito.


Ah, tá bom, né...


Até!!!

23 outubro 2008

Isaurinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Estou completamente sem tempo para escrever... o regime escravocrata reina absoluto (tanto que o toque do meu celular é "lerêêêê, lerêêê, lerê, lerê, lerê").

Mas isso passa... ah, passa...

Enquanto isso, mais musiquinha. Mas essa é uma senhora musiquinha, cantada por uma moça pequena no tamanho mas de uma fibra gigantesca.

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu'on m'a fait,
ni le mal
Tout ça m'est bien égal

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
C'est payé, balayé, oubliéJ
e me fous du passé

Avec mes souvenirs
J'ai allumé le feu
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n'ai plus besoin d'eux

Balayés mes amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu'on m'a fait,
ni le mal
Tout ça m'est bien égal

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Car ma vie
Car mes joies
Aujourd'hui
Ça commence avec toi...

14 outubro 2008

A música da vez

Amado
(Vanessa da Mata)

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr do Sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Sinto absoluto o dom de existir, não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você
Quero dançar com você
Dançar com você

08 outubro 2008

Diferenças de ensinamento...

Se eu tivesse um diário materno, hoje escreveria o seguinte:

Hoje aprendi com meu filho:
1 - que as pintas das girafas e as listras das zebras se assemelham à impressão digital dos humanos.

O que hoje ensinei a meu filho:
1 - o que é um "cambista"
2 - o que é "falsa comunicação de crime"
3 - a diferença entre "prova" e "indício de prova"

E certamente chegaria à conclusão de que, às vezes, eu deveria ser menos maníaca com o Direito.